Educação a distância levada a sério

Adriano Albano – diretor do polo do Centro Universitário Unicesumar – Fortaleza

adriano.albano-bnu@unicesumar.edu.br 

A modalidade de educação a distância (EAD) tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil e há décadas, em todo o mundo. Havard já formou milhares de alunos nessa modalidade. Segundo o último Censo da Educação Superior, o EAD aumentou 3,9% enquanto o ensino presencial cresceu 2,3%, entre 2014 e 2015. De acordo com pesquisa feita por Sagah e Educa Insights, a tendência é que o EAD corresponda a 51% do mercado nos próximos cinco anos.

O decreto 9.057 e portaria nº 11/2017, publicados pelo Governo Federal, foram grandes estímulos a EAD. A partir deles, instituições bem-avaliadas têm autorização prévia para implantar, no mínimo, 50 novos polos por ano. O acervo poderá ser exclusivamente on-line e as instituições poderão oferecer exclusivamente cursos a distância e parcerias com outras figuras jurídicas.

O crescimento, entretanto, está atrelado à qualidade dos cursos oferecidos. Essa é a informação mais importante e fundamental para a sociedade. A expansão está atrelada ao Conceito Institucional (CI), avaliação in loco feita por especialistas do MEC, onde são considerados aspectos de funcionamento, infraestrutura, corpo docente e administrativo de uma instituição. O Centro Universitário Unicesumar, recém chegado à Fortaleza obteve a nota máxima, no caso 5. Isso autoriza a abertura de até 250 polos em 2018, baseado na excelência de cursos que a instituição oferece. No Índice Geral de Cursos (IGC), nenhuma outra instituição de ensino superior do Brasil conseguiu há sete anos, estar com nota 4, que é de excelência nesse indicador. Nos próximos cinco anos, teremos sete polos na capital e Região Metropolitana. Estamos no seleto grupo das 4% das melhores instituições de ensino superior do Brasil. Nossa divulgação é baseada na qualidade oferecida.

Quando bem escolhido, o EAD pode oferecer a mesma qualidade do ensino presencial e trazer vantagens aos alunos, como flexibilidade de horário e intensa vivência digital. É necessário que o aluno tenha critérios ao escolher a instituição. Em um mercado de intensa concorrência, muitas instituições oferecem o preço como diferencial. Entretanto essa pode ser uma armadilha prejudicial ao aluno e há instituições sérias que trabalham com EAD. Meu conselho a você, que busca qualificação em 2018, é procurar o melhor. Informe-se e busque indicadores de qualidade de instituições que levem a educação a distância a sério.