Estilistas revelados no DFB Festival terão trabalhos expostos em Londres pelo Senac/CE

London Calling!!! A Terra da Rainha recebe em fevereiro três marcas registradas da moda, da cultura e das artes criadas na Terra do Sol. São 3 exposições capitaneadas pelo Senac/CE, de novos e consagrados ícones do design, que surgiram no DFB Festival e chamaram atenção do mundo inteiro, a partir do maior encontro da moda autoral da América Latina.

Morador do Morro Santa Terezinha, área de vulnerabilidade de Fortaleza/CE, o jovem David Lee, foi selecionado entre 16 designers de moda emergentes em todo o mundo, para apresentar suas peças no International Fashion Showcase, que acontece na Somerset House, epicentro da London Fashion Week. 

A iniciativa é organizada pelo British Council, British Fashion Council, London College of Fashion, UAL e Somerset House, e conta também com o envolvimento de embaixadas e instituições culturais e educacionais de diversos países, como o Senac.

A instalação de David Lee é uma iniciativa do Senac/CE, e conta com direção criativa do consultor Eduardo Motta, que também atuou na preparação do designer, durante o processo seletivo.

O Diretor Regional Sesc Senac Ceará, Rodrigo Leite, ressalta que a participação da instituição no IFS está em sintonia com os novos projetos do Senac: “Estamos vivendo uma nova fase, com um projeto pedagógico nacional e maior apoio aos jovens talentos, acompanhando-os para além da sala de aula, dando oportunidade de transformar sua vida com conhecimento e resultados”. 

Enquanto isso, de 15 a 22 de fevereiro, o Senac/Ce realiza duas exposições na Embaixada do Brasil em Londres: inteiramente realizada durante a edição 2012 do DFB Festival, a exposição “The Time of Brasil”, nasceu de um “reality show” comandado por Jum Nakao, junto a designers e artesãos de Fortaleza.

O projeto reuniu, durante cinco dias, 20 profissionais para criarem juntos uma coleção a ser desfilada no último dia do evento, com o público acompanhando ao vivo, in loco e online, todo o processo. O resultado foi uma coleção que mescla diversas culturas e saberes em 22 peças que, normalmente, levariam meses para ficar prontas, projetadas e executadas em tempo recorde por um time formado por estilistas, designers, costureiras, artesãos, instrutores do Senac e estudantes, sob a coordenação de Nakao. A exposição já percorreu diversos estados brasileiros com a perspectiva de transformar uma mostra de moda em um espaço de experimentação. 

Em paralelo, também na Embaixada Brasileira em Londres, o mestre Espedito Seleiro leva sua exposição e o livro Meu Coração Coroado (Editora Senac), reunindo obras do “Mestre do Couro”. A mostra leva o mesmo nome do livro escrito e organizado por Eduardo Motta e lançado pela Editora Senac, que reúne uma série de obras de Mestre Espedito. “No conjunto dos artefatos criados por Mestre Espedito – roupas, bolsas, calçados, objetos utilitários e itens de mobiliário – estão ancorados elementos decorativos e técnicas ancestrais no trato com o couro”, afirma o autor. Com uma arte tão autêntica que desperta o interesse não apenas do mercado da moda e do design, mas também da comunicação e pesquisa, o cearense morador de Nova Olinda, no Cariri cearense, segue ganhando espaço com seu trabalho único, que já esteve em projetos como a coleção de móveis Cangaço, fruto de parceria com os irmãos Campana. 

As duas exposições têm a curadoria do designer cearense Érico Gondim. A realização é do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), instituição criada e mantida pelos empresários do comércio, e do Sistema Fecomércio Ceará, em parceria com a Embaixada do Brasil em Londres.