Felipão anuncia seis shows na primeira turnê fora do Nordeste após retorno ao forró

Ele voltou com tudo! Sinônimo de sucesso, o cantor Felipão se prepara para sua primeira turnê fora do Nordeste, depois de anunciar seu retorno ao forró, no final de janeiro deste ano.

Desde sua volta ao mercado forrozeiro, Felipão ver sua carreira em ascensão. Agenda de shows lotada, clipes gravados com participação de artistas renomados, gravação de DVD com ingressos esgotados, CD entre os mais baixados nas plataformas digitais e músicas de trabalho entre as mais pedidas nas rádios do Brasil. Além disso, é garoto propaganda da Prefeitura de Fortaleza na campanha contra o Aedes Aegypti, participou de anúncios comerciais de diversas marcas e mantém grande repercussão na imprensa, com matérias inseridas nos principais veículos de comunicação do Nordeste.

Depois de cumprir uma agenda de shows intensa no São João, com quase 30 shows no mês de junho, e passando pelos palcos das maiores festas juninas do país, Felipão anuncia a primeira turnê fora do Nordeste depois que voltou a cantar forró. O astro forrozeiro apresenta seis shows em São Paulo-SP, nos dias 11, 12 e 13 de agosto.

Na sexta-feira (11), Felipão faz show no CTN-SP e Guarapirão-SP. No sábado (12), o cantor se apresenta no Kibixiga-SP e Viva Brasil-SP. No domingo (13), a turnê encerra-se no Garagem dos Paredões-SP e Tropical-SP.

SOBRE FELIPÃO

Ele foi ícone do forró nos anos 2000. Ficou conhecido pelo seu rebolado, seu chapéu inseparável e sua batida particular, até então inovadora no mercado forrozeiro. No auge do sucesso, decidiu abandonar tudo para ficar mais tempo com a família. “Eu tinha uma casa e não morava nela, tinha um carro e não andava nele, no dia do nascimento da minha filha tive que sair correndo do hospital porque tinha show. Além disso, bebia demais para suportar a saudade de casa.” Esses foram alguns dos fatores que contribuíram para a minha decisão de largar tudo”, afirma Felipão. Logo depois, se congregou à igreja evangélica. Sendo um cantor conhecido, era natural que, entre um testemunho e outro, o público cobrasse dele músicas dedicadas a Deus. A partir daí, engatou com êxito no cenário musical gospel, gravou CDs e DVDs, escreveu dois livros e se engajou em missões humanitárias em presídios, comunidades carentes, entre outros.

Felipe Aragão Gurgel, ou Felipão, como é mais conhecido, nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 1983. Ainda criança, mudou-se com a família para Fortaleza-CE. Descobriu a paixão pela música aos 16 anos e tem no currículo o vocal das bandas Aviões do Forró – foi o primeiro vocalista do grupo -, Sonhadores do Forró, Nação Forrozeira, Retorno do Forró e Zabumbada. Depois de um tempo, decidiu junto com dois irmãos e o pai, montar a própria banda. Surgia então o Forró Moral. O carro do cantor foi refinanciado e seu valor, avaliado em torno de R$ 20 mil, investido na banda. “Era um risco, porque se desse certo, toda a família sairia ganhando, mas se não desse, pelo menos eu tinha o apoio da família e não passaria pelos problemas antigos”, relembra.

Com um ano, a banda já realizava 35 shows por mês e tinha o faturamento de R$ 1 milhão e meio. O sucesso trouxe a necessidade de montar um escritório e contratar 70 funcionários. O Forró Moral ficou conhecido pelo Norte e Nordeste do Brasil. Tudo isso rebate às criticas de que seu retorno ao mercado forrozeiro tenha sido motivado por dinheiro ou crise no gospel.

Quando decidiu largar os palcos, Felipão estava à frente do grupo Forró Moral e passava pelo auge do sucesso ao ponto de perder as contas de quantos CDs e DVDs gravou. Era – e continua – o queridinho da imprensa nordestina. Chegou a ser apresentador de um programa de entretenimento, com foco musical, em uma TV local de Fortaleza-CE.

Atualmente com 33 anos de idade, Felipão volta à cena forrozeira. Após oito anos se dedicando à carreira gospel, anunciou no final de janeiro deste ano, seu retorno ao forró adotando o próprio nome como marca. “Estou retomando minha carreira procurando entender o que ele [Deus] espera de mim nesta nova fase e qual o meu papel na música nacional. Estou muito consciente que não terei a aprovação de todos, mas não tenho dúvidas que terei o amor e as orações daqueles que me amam de verdade”, afirma o cantor.” Felipão não largou a igreja e nem sua fé. “Não, não estou abandonando nenhuma das duas. Sou um homem temente a Deus e cujos princípios de vida são moldados por ele.”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.