Aplicativos de transporte ajudam o Nordeste na melhoria da mobilidade urbana

Locomoção diária é desafio para 45% dos moradores da região, aponta pesquisa

Ganhar tempo, economizar e aproveitar melhor a cidade são atributos cada vez mais requisitados pelas pessoas em seus deslocamentos diários. É o que comprova a pesquisa “Como o brasileiro entende o transporte urbano” realizada pela IPSOS e encomendada pela 99, empresa de transporte urbano que integra a global Didi Chuxing.

O levantamento mapeou as cinco regiões do país e revelou que 45% dos nordestinos acham muito difícil se locomover pelas cidades. Em média, os moradores dessa região fazem 2,3 viagens por dia e levam cerca de 83 minutos no trajeto de ida e volta para as atividades principais.

Conforto durante o transporte também aparece no estudo como um dos atributos mais valorizados por 32% dos entrevistados na região. Nesse cenário, o transporte por aplicativo aparece como alternativa ideal e segura, principalmente para pessoas que requerem, além da comodidade, rapidez para chegar aos seus destinos. Por exemplo, as pessoas podem ganhar tempo ao apostarem numa corrida pelo aplicativo para complementar o trajeto realizado de ônibus ou metrô. 

Para a diretora de Relações Públicas da 99, Pâmela Vaiano, essa escolha permite maior controle financeiro. “Os gastos com esse meio de transporte podem ser acompanhados de perto e o usuário ganha conforto, comodidade e tempo, além da economia com impostos e gastos relacionados a um veículo próprio”, avalia Pâmela.

A 99 acredita que integração de diferentes meios – carros particulares, táxis, ônibus, metrô, entre outros – são imprescindíveis para garantir o direito de ir e vir nos grandes centros urbanos. Por isso, se posiciona como uma opção complementar ao transporte público, promove tarifas mais atraentes para estações e terminais de ônibus e ajuda os usuários do app a realizarem as suas jornadas diárias, no que é chamado primeira e última milha (primeiro ou último trajeto realizado no deslocamento).

Faça simulações e economize

Economizar tempo e dinheiro para a locomoção nas cidades não é só uma preocupação dos nordestinos que participaram da pesquisa, mas também uma política interna da 99, que se propõe a ser um modal conectado aos demais meios de transporte urbanos.

Para acrescentar agilidade e conforto à rotina dos brasileiros, a empresa sugere que os usuários do aplicativo combinem este modal com transporte público, metrô ou ônibus, por exemplo.

Salvador

Quem chega à Bahia, através do Aeroporto de Salvador e precisa ir ao Centro Financeiro da cidade, tem como alternativa utilizar o serviço de metrô até a Estação Rodoviária, com trajeto que dura 25 minutos. A partir da estação é possível pedir um 99 e chegar ao Edifício Mundo Plaza (um parque de negócios com salas comerciais e espaço residencial) em até cinco minutos. Se feito com a 99, o trajeto inteiro Aeroporto x Mundo Plaza tem duração de até 50 minutos.

Os mesmos modais podem ser utilizados para quem chega ao aeroporto e deseja se hospedar nos novos hotéis que estão no Centro Histórico da cidade. É possível fazer o deslocamento de metrô do Aeroporto à Estação da Lapa e, na sequência, pedir um 99, a fim de chegar às redes hoteleiras. O percurso dura 35 minutos.

Fortaleza

Na capital cearense, um exemplo de rota para quem vive no bairro Pajuçara, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, e precisa chegar ao centro da cidade, a sugestão é chamar um 99 de casa até a estação de metrô Maracanaú e seguir direto até o centro. Há também a opção de descer na estação Parangaba e migrar para a rede municipal de ônibus (Terminal de Ônibus da Parangaba) ou fazer a baldeação para o VLT (estação Parangaba), que leva até o Papicu.  


Recife

Para quem desembarcar no aeroporto do Recife e tem como destino o Alto da Sé/Olinda, a dica para economizar tempo e dinheiro é escolher mais de um meio de transporte. O ideal é pegar o metrô na estação Aeroporto até a Joana Bezerra. Desta, seguir de ônibus até a estação da PE 15 e chamar um 99 para percorrer o trajeto final até o Alto da Sé. O tempo médio de deslocamento do trajeto total é de 1h40 a 1h50.

Sobre a 99

A 99, empresa brasileira de tecnologia que conecta passageiros e motoristas através de seu aplicativo, faz parte da companhia global Didi Chuxing (“DiDi”). O aplicativo conecta mais de 600 mil motoristas a 18 milhões de passageiros em mais de 1.600 cidades no Brasil. Como uma das maiores provedoras de mobilidade do país, a startup oferece cinco tipos de serviços na sua plataforma: 99Pop, categoria de carros particulares presente em mais de 40 regiões metropolitanas e grandes cidades; 99Taxi, categoria que cobre todo o país; 99Top, serviço de táxis de luxo oferecido em São Paulo; 99Compartilha, serviço de corridas compartilhadas disponível em Belo Horizonte MG); e o 99Comfort,  que reúne comodidade de carros novos e espaçosos a um preço acessível em Porto Alegre (RS).