Com canções que apostam na pluralidade de sons e referências, Xavier lança a Mixtape “Mormaço”

O multi-instrumentista e produtor cearense também apresenta, em primeira mão, o clipe e o single de “Temporal”. Além disso, o trabalho também vai ganhar uma apresentação especial dentro do projeto Zona de Criação, do Porto Dragão 

Subvertendo o conceito de EP como formato de distribuição de novas canções e adotando o nome de Mixtape, o multi-instrumentista/produtor cearense Xavier aciona sua versatilidade musical e, em parceria com os músicos e produtores pernambucanos Arthur Dossa e Arquétipo Rafa, lança, no dia 18 de setembro, nas principais plataformas digitais, “Mormaço”. A proposta da Mixtape, como o artista faz questão de explicar, é a de acentuar a ideia de colagem de influências que transitam por referências que carregam batidas de sound system, reggae anos 80/90, hip hop, pop, música latina, disco, MPB e a música pop africana produzida nos anos de 1970. Trata-se, assim, de uma diversidade de estilos que, teoricamente, não dialogam muito entre si na lírica e no som.

“Essa pluralidade me remete à memória das fitas K7 que eu escutava no interior do Ceará, que comprava nas feiras do Cariri ou encomendava no estilo que eu queria escutar naquele momento. É uma ideia que faz alusão às produções contemporâneas caseiras e de guerrilha, compartilhadas entre amigos pelas redes e plataformas de streaming”, conceitua Xavier, com 15 anos de trajetória, tendo produzido com artistas diversos da cena musical brasileira.

“Mormaço” começa a tomar corpo em 2016, quando Xavier e Rafa se encontram atuando juntos na banda do pernambucano Di Melo. Ali, iniciaram um processo despretensioso de criação e imersão em torno de suas composições, até perceberem que podiam unir suas versatilidades como instrumentistas e desenvolver um novo projeto. Em 2018, a dupla convidou o músico, produtor, e engenheiro de som Arthur Dossa para compor o trio de produção e dar início às gravações.

“Mormaço é o clima quente e úmido que precede a chuva, é o espaço em que o tempo pode virar e mudar as coisas de lugar. É suor, é dançante, carrega espuma de mar, melancolia de sertão e prazer de verão. É sobre um novo tempo, de transformações, espiritualidade, prazer e lisergia, o amor e suas contradições”, destaca o artista.

Temporal

As tracks, na ordem de seu lançamento individual nas redes, antes da chegada de Mormaço, são “Algo Que Nem É seu”, “Jogo de Luz feat. Marcelle” e “Monstru”. A quarta e última faixa,“Temporal”, estará disponível junto com a Mixtape, a partir do dia de 18 de setembro. Com uma sonoridade mais lo-fi e intimista, o single, que também vai ganhar um videoclipe, é embalada por uma melodia fluida, em contraposição a uma letra mais densa, que levanta incertezas e medos diante do mundo atual. A música, que é resultado de uma parceria com o músico e compositor sergipano Allen Alencar, fala do fim como possibilidade de transformação e (re)começo. Carregada de esperança, deixa questões suspensas no ar, sugerindo que há sempre algo por vir.

“O processo de composição e gravação me comoveu pela leveza e espontaneidade com que tudo aconteceu. Fiz a melodia e iniciei a construção da letra. Foi aí que me dei conta que de alguma forma aquela composição dialogava com os trabalhos lançados por Allen recentemente. Na mesma semana enviei esse começo de processo pra ele, que já me respondeu com a segunda parte da letra feita. E assim aconteceu até a finalização da música: gravei uns beats e ele completou gravando o resto dos instrumentos”, destaca Xavier.

O clipe da música é dirigido e editado por Xavier. Trata-se de uma correspondência de vídeos de viagens dos dois artistas, em que o próprio registrou imagens do litoral cearense, onde se isolou por um tempo durante a pandemia. Já Allen trouxe imagens de seu retiro para as margens do Rio São Francisco, no sertão Alagoano, onde deve viver até o próximo ano.

Zona de Criação

Além do lançamento de Mormaço e do single/clipe de “Temporal”, Xavier também foi convidado pela curadoria do Porto Dragão a participar do projeto Zona de Criação, gravado sem público e com todos os cuidados necessários em épocas de pandemia, no teatro do Porto Dragão. Para este projeto, foi desenvolvida uma apresentação especial da Mixtape.

Em uma performance musical, as faixas ganharam uma interpretação audiovisual desenvolvida em conjunto entre ele e o artista visual Uirá Dos Reis, trazendo para o palco a ideia de colagens sonoras e visuais que contextualizaram as quatro músicas. Cada track recebeu uma projeção especial com imagens, cores e vinhetas próprias, com a intenção de levar o público a um passeio pelas diversas paisagens cearenses. Segundo os artistas, o que une as projeções e músicas é o clima, mais especificamente o “Mormaço”.

Zona de Criação é um programa do Porto Dragão que fomenta a produção de conteúdo através da criação, formatação e realização de obras artísticas em formato audiovisual. Serão atendidos 30 projetos durante o segundo semestre de 2020, entre aqueles selecionados no edital “Arte em Rede”, aprovados na categoria de propostas de criação de conteúdo a serem realizadas ou em processo, bem como demandas espontâneas selecionadas em curadoria própria do Porto Dragão.

Sobre o artista

Xavier é educador, multiinstrumentista e produtor musical e vive há 17 anos em São Paulo. Iniciou sua carreira como músico de maneira mais profissional no início dos anos 2000, contribuindo com os projetos Soul Zé (CE), Los Porongas (AC), Aíla (PA), Marcelle (SE), Daniel Peixoto (CE) Zebrabeat Afro Amazônia Orquestra (PA), Arthur Nogueira (PA), JUNU (CE), Fernando Catatau e o Instrumental (CE/SP), Héloa (SE), Soledad (CE), Aglomerado (CE/SP) e o ícone pernambucano Di Melo. Atualmente participa como músico das bandas da cantora cearense Soledad, da trupe Vitoriano e seu Conjunto, do artista pop cearense Daniel Peixoto e da Valentin, formada por integrantes das bandas Trupe Chá de Boldo e JAMBROBAND (banda do OTTO).

Em sua trajetória, desenvolveu trilhas para desfiles de moda, documentários e peças de teatro. Gravou o disco “Massa”, do cantor cearense Daniel Peixoto, em 2017. Pré-produziu e gravou bateria no disco “Revoada” (2019), da cantora cearense Soledad, produzido por Fernando Catatau. Gravou e produziu com MAU, Carlos Gadelha e Vitoriano o álbum duplo “Para Manter A Loucura Estável” (2017/2019), da banda Vitoriano e Seu Conjunto. Também em 2019, gravou o disco da banda Valentin, a ser lançado ainda em 2020. Criou o projeto Aglomerado, com EP lançado em 2014 (Cendi Music) e uma session ao vivo gravada no Estúdio Traquitana, por Décio7 e Cris Scabello, do Bixiga 70.

Como educador, foi coordenador pedagógico da Casa Taiguara de Cultura durante seis anos, onde desenvolvia projetos com crianças e adolescentes em situação de rua da região central de São Paulo. A partir de 2006, atuou como professor de música no Espaço de Convivência do Idoso, no Parque da Água Branca (SP) e também como diretor musical do Núcleo de Cultura Popular da Terceira Idade, grupo voltado para pesquisa de cultura popular com mulheres idosas.

SERVIÇO: XAVIER

Zona de Criação – PORTO DRAGÃO

Lançamento: a partir de 17 de setembro

Onde: Youtube.com/PortoDragao

Lançamento do single e clipe de Temporal (Xavier / Allen Alencar)

Dia: 18 de setembro

Onde: em todas as plataformas digitais

Direção e edição: Xavier

Selo Indigo Azul

Lançamento da Mixtape Mormaço

Dia: 18 de setembro

Onde: em todas as plataformas digitais

Saiba mais em @xxavi_err e @_indigoazul