Com mais de 100 atividades o 7º Festival Internacional de Circo do Ceará acontece entre novembro de 2020 e janeiro de 2021 na web e em seis cidades

Com programação gratuita, online e presencial, o festival de circo apresenta 51 atrações cearenses, oito nacionais e 14 internacionais.

Este ano tem festival de circo? Tem sim, senhor! O Festival Internacional de Circo do Ceará realiza a 7ª edição em dois formatos: online, com exibições por meio do canal do Youtube do evento, e presencial em seis cidades do Ceará: Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Itapipoca, Fortaleza, Aquiraz e na praia de Canoa Quebrada em Aracati. São mais de 100 atividades na programação, que se estende durante três meses – novembro e dezembro de 2020 e janeiro de 2021. A programação é toda gratuita.

NINGUÉM FICA DE FORA

O festival contará este ano com 73 atrações, distribuídas em mais de 90 apresentações. A necessidade de adaptar-se à nova situação de isolamento social, a fim de evitar a contaminação de Covid-19 e proporcionar renda aos artistas, levou o Festival a criar a ação “Ninguém Fica de Fora”, que contempla todos os cearenses inscritos, com participação presencial ou online.

Do total de atrações, 51 são do Ceará, das cidades de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Eusébio, Quixeramobim, Juazeiro do Norte, Jijoca de Jericoacoara e Paracuru; são 08 atrações nacionais, dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Paraíba e Pernambuco; e o festival apresenta 14 atrações internacionais da Bélgica, Espanha, Argentina, Colômbia e Venezuela.

ONLINE: QUANDO E ATRAÇÕES

A programação online acontecerá em novembro e dezembro. De 09 a 13 de novembro, haverá as noites de Variétés Online, com transmissão ao vivo, sempre às 20h, onde um mestre de cerimônia faz as honras da casa e chama cada apresentação gravada, de atrações do Ceará e da Argentina. Em dezembro, ocorrerão também as ações do Programa Luz no Picadeiro, que vai contar com seminário, encontros, oficinas e lives. Toda a programação será veiculada pelo canal do festival no Youtube.

Entre as atrações com apresentações online estão as companhias cearenses Grupo As 10 Graças de Palhaçaria (Fortaleza/CE), Cangaias Coletivo Teatral (Maracanaú/CE), Cia Plural de Artes Cênicas (Fortaleza/CE) e Companhia Tetêrêtetê (Juazeiro do Norte/CE); e as internacionais são Opera Clap, Felipe Franchi, Circo Lumière, Latin Duo, Choko the Circus, Tallarin con Banana, Magia y Humor “Yer Ko Circus” e Pato Mojado Teatro, Música Y Circo, todas de Rosário, na Argentina.

PRESENCIAL: QUANDO E ATRAÇÕES

A programação presencial será realizada em dois momentos, contemplando seis cidades do Ceará, divididas em Circuito Oeste e Circuito Leste. Essa programação acontecerá em quadras de escolas e clubes de Paracuru, São Gonçalo do Amarante, Fortaleza e Itapipoca até janeiro de 2021. As datas serão anunciadas posteriormente.

Entre as atrações presenciais cearenses estão a K’Os Coletivo, Sâmia Bittencourt – Cia. CLE, Alysson Lemos e Companhia Laguz  (Fortaleza/CE), Banda Maestro Pixuna (Paracuru/CE), Cia Lamparim de Circo e Teatro (Quixeramobim/CE), Ozne Leunam (Jericoacoara/CE), Desequilibradoz (Maracanaú/CE) e Carroça de Mamulengos (Juazeiro do Norte/CE); entre as nacionais a Companhia Gravitá (São Paulo), Bástian Arrieta (Rio Grande do Sul), Palhaço Ritalino / Tiago Marques (Paraná) e Jonathan Marinho (Pernambuco); as internacionais são Companhia Dúo de Cabeza (Colômbia), Tripotes La Compagnie (Bélgica), Cía FloTTant (Venezuela) e, da Argentina, Sebastian Godoy, Circo Eguap e Fanfarria Ambulante.

ECONOMIA CIRCULAR

Além das apresentações artísticas, o festival vai realizar videoaulas criativas com o tema do reuso, transformando materiais que seriam descartados em instrumentos e objetos do universo circense. Serão oficinas online de malabarismo com bolinhas e swing feitos com sacos plásticos e retalhos; de música, com a confecção do instrumento musical Kazoo feito de garrafa Pet, além de uma demonstração de como extrair o seu som; e de palhaço, em que o nariz de palhaço será confeccionado com caixa de ovos de papelão. As videoaulas contarão com a participação de um intérprete de libras e serão disponibilizadas no canal do Youtube do festival, em dezembro, junto com a programação do programa de Formação Luz no Picadeiro.

A prática do reuso fará parte de mais uma ação desta edição. O festival vai dar uma nova utilidade para o material de comunicação do evento. Os banners, por exemplo, serão transformados em diversos estilos de bolsas, que serão dadas de presente aos artistas da próxima edição. Além dessa ação sustentável, o evento vai realizar o plantio de mudas de Baobá em Paracuru.

O 7º Festival Internacional de Circo do Ceará, financiado via Lei de Incentivo à Cultura, é apresentado pelo Atacadão, com patrocínio do Grupo DASS, apoio da Aniger e agradecimento Enel. Tem o apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006). Parceria: Porto Dragão e Teatro Municipal La Comedia de Rosario, na Argentina. A produção é da Iluminura Produtora Cultural. Realização: Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.

SERVIÇO

7º Festival Internacional de Circo do Ceará – [ONLINE]: de 09 a 13 de novembro e em dezembro de 2020. [PRESENCIAL]: Circuito Oeste e Circuito Leste, até janeiro de 2021 (datas a confirmar). Informações no site (https://www.festivaldecircoceara.com/) e redes sociais do evento. Instagram @festivalcircoceara e Facebook @festivaldecircodoceara. Contatos: (85)3459-0096 e festivaldecircoceara@gmail.com.