Começa nesta sexta-feira (05/03) a 7ª Bienal de Dança De Par Em Par

Com programação de 05 a 14 de março no canal do evento no YouTube, esse será o primeiro momento desta edição da Bienal De Par Em par. Posteriormente, em data a ser confirmada, serão apresentados mais de 20 espetáculos ao vivo, com transmissão em realidade virtual.

Um seminário reunindo de forma online pesquisadores brasileiros e portugueses em conversas e ações em torno da dança, paisagens urbanas e inquietações provocadas pelo isolamento social, além de exibições de mais de 250 trabalhos de videodança de diversos países marcam a programação da 7ª Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par, de 5 a 14 de março no canal da bienal no YouTube.

É o Seminário TEPe, projeto criado em 2018 numa parceria entre a Universidade Federal do Ceará e a Universidade de Lisboa, e a mostra Redes Confluentes, um evento que reúne em sua programação sete mostras de videodança, agregando artistas de todos os continentes. Estas duas ações que acontecem na Bienal agrupam, de forma virtual, mais de 1000 artistas de 27 países, além do Brasil.

Este será o primeiro momento desta edição que, em data a ser confirmada, terá também apresentações ao vivo de mais de 20 espetáculos com transmissão em realidade virtual. Os espetáculos, que seriam apresentados a partir desta sexta-feira, foram adiados em cumprimento do novo decreto de lockdown do Governo do Estado do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza, para conter o avanço da contaminação de Covid-19. 

Seminário TEPs

Sob a coordenação do brasileiro Leonel Brum (UFC – Universidade Federal do Ceará / UFF – Universidade Federal Fluminense) e Daniel Tércio (Lisboa – Universidade de Lisboa / FMH – Faculdade de Motricidade Humana), o Seminário TEPe acontecerá de 05 a 14, sempre às 15h.

A abertura será uma conversa entre a professora de Filosofia (Estética) Ana Godinho e o filósofo e pensador português José Gil com o tema “Pandemia e alterações climáticas”. José Gil tem diversos artigos e ensaios científicos em revistas e enciclopédias de todo o mundo, destacando-se nas suas preferências a reflexão sobre o corpo. Em 2005 a conceituada revista francesa Le Nouvel Observateur o integrou no grupo dos 25 grandes pensadores do mundo. A professora e filósofa Ana Godinho é investigadora integrada do Instituto de Filosofia da Nova (IFILNOVA, NOVA FCSH). Entre outros estudos, é autora de Linhas do Estilo: Estética e Ontologia em Gilles Deleuze (Relógio d’Água, 2007); com José Gil, Humor e Lógica dos Objectos em Duchamp (Relógio d’Água, 2011). Entre 2005 e 2009 foi Professora convidada no MA de Visual Arts/Intermédia, na Universidade de Évora, e no Mestrado em Estudos do espaço e do Habitar em Arquitectura, na Faculdade de Arquitectura, entre 2007 e 2008.

Nos outros dias o Seminário TEPe abordará “Banco de Abraços: Mulheres que ensaiam zonas de resistência”, “[In]submersas”, “Sensorial walk”, “Travessia”, “1997|2004 Dança em Lisboa”, “Pop-Up!”, “Infodemics”, “RESTO: no tempo, no silêncio, na escuta” e “Dançar como árvore”.

REDES CONFLUENTES

Pensada inicialmente como uma mostra de videodança e cinedança para integrar a Bienal em 2021, a mostra Redes Confluentes tornou-se rapidamente uma rede de Mostras com foco na diversidade e nas diferentes propostas artísticas que percebem a tela como lugar de encontro. A exibição será no canal da Bienal no YouTube, de 07 a 14 de março, a partir das 20h. Leonel Brumdivide a curadoria com Beatriz Cerbino (UFF – Universidade Federal Fluminense).

Integram as Redes Confluentes: Mostra do Centro Coreográfico do Rio de Janeiro (CCORJ), Mostra do Festival Internacional dança em foco (RJ), Mostra Solar / Casa Hoffmann (Curitiba/PR), Mostra Universitária Ibero-americana de Videodança: Midiadança/Cursos de Dança da UFC (CE), Mostra REDIV – Rede Ibero-americana de Videodança (diversos países), Mostra do Festival Internacional VideoDanzaBA (Buenos Aires/Argentina) e Mostra do Festival Internacional FiverTour (Espanha).

BIENAL DE PAR EM PAR

Realizada desde 2008, a Bienal De Par Em Par, um desdobramento da consolidada edição dos anos ímpares da Bienal Internacional de Dança do Ceará, criada em 1997. Assinam a curadoria desta edição o diretor da Bienal de Dança, David Linhares, e a bailarina e gestora cultural Cláudia Pires.

A VII Bienal de Dança / De Par Em Par é apresentada pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE), Lei Estadual Nº 13.811 – Mecenato Estadual. Agradecimento: Enel. Apoio: Lei Aldir Blanc (Governo do Estado do Ceará/ Secult-CE, Prefeitura Municipal de Fortaleza/Secultfor, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal), Consulado Geral da França para o Nordeste. Parceria: Quitanda Soluções Criativas e Fiocruz Ceará. Apoio institucional: Theatro José de Alencar, Porto Dragão e Porto Iracema das Artes. Realização: Indústria da Dança e Proarte.

SERVIÇO

VII Bienal Internacional de Dança do Ceará / De Par Em Par – De 05 a 14 de março de 2021 no canal do evento no Youtube. Informações: bienal@bienaldedanca.com. Site: www.bienaldedanca.com. Toda a programação é gratuita.

PROGRAMAÇÃO

De 05 a 14/03 – 15h: Seminário TEPe

De 07 a 14/03 – 20h: Redes Confluentes