Conheça os vencedores do 19º Festival NOIA do Audiovisual Universitário

O 19º NOIA – Festival do Audiovisual Universitário encerrou sua programação na noite desta sexta-feira, 04 de dezembro, anunciando os vencedores das mostras competitivas de curtas-metragens, das mostras de banda e fotografia. Foram cinco dias de programação intensa e diversa. A cada edição, o festival inova e este ano, marcado por desafios devido à pandemia, o evento foi realizado em formato digital com transmissão pelo canal do YouTube  do Festival NOIA e do O POVO Online.

Ainda na noite de encerramento, o Festival For Rainbow foi homenageado com o troféu NOIA, exibição do  curta-metragem Afronte, de Bruno Victor e Marcus Azevedo, um dos filmes premiado no Festival For Rainbow 2018 e o show da banda Gravatas Borboletas, vencedora da mostra de Bandas do NOIA de 2019.  

O NOIA 2020 é uma realização da PROPONO Consultoria Cultural, com apoio da Enel via Mecenas Ceará; com apoio institucional da Secult Ceará e do Governo do Estado do Ceará; promoção do Grupo O POVO de Comunicação e parceria com a Fundação Demócrito Rocha.

VENCEDORES NOIA 2020

FOTOGRAFIA

MELHOR FOTOGRAFIA INDIVIDUAL – “Devir”, de Lanna Fernandes de Carvalho, da Universidade Federal do Ceará – UFC.

MELHOR FOTOGRAFIA SÉRIE – “Vendaval” de Fernanda dos Santos Barros – da Universidade Federal do Ceará – UFC.

BANDAS

MELHOR MÚSICA AUTORAL – “Viver”, de autoria da banda Trvibe – Universidade Federal do Ceará – UFC e da Estácio de Sá. (CE).

MELHOR BANDA JÚRI OFICIAL – Flowers To The Ground, da  Universidade Federal do Ceará – UFC e Centro Universitário 7 de Setembro (CE).

MELHOR BANDA JÚRI POPULAR – Raízes do Griô – Universidade Federal do Ceará – UFC e Instituto Federal do Ceará – IFCE.  

MELHOR BANDA CATEGORIA ENGAJAMENTO – Raízes do Griô – Universidade Federal do Ceará – UFC e Instituto Federal do Ceará – IFCE.  

CINEMA – MOSTRA CEARENSE

MELHOR FILME CEARENSE JÚRI OFICIAL – “Vagabundos Eficazes”, de Rafael Brasileiro- Universidade Federal do Ceará – UFC

MELHOR FILME CEARENSE JÚRI POPULAR – “Válvula”, de Sara Benvenuto – Universidade Estadual do Ceará – UECE – Iguatu/CE.

CINEMA – MOSTRA BRASILEIRA

MELHOR ATOR – Marcos Vinicius Maciel e Gabriel Almeida, do filme “Meninos Rimam”, de Lucas Nunes, da UFSCAR- São Carlos/SP.

MELHOR ATRIZ – Juliana França e Aisha Jambo, do filme “Neguinho”, de Marçal Vianna, da Universidade Veiga de Almeida – Nova Iguaçu/RJ..

MELHOR ELENCO – filme “Perifericu”, de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira, da UNILA, de Foz do Iguaçu/RJ.

MELHOR MAQUIAGEM – “Egum”, de Yuri Costa, da Universidade Federal do Rio de Janeiro -UFRJ.

MELHOR FIGURINO –  “Revérbero”, de Allyster Fagundes, da Universidade Federal de Belém do Pará – UFPA.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE – Vida Dentro de um Melão, de Helena Frade, da Universidade Federal de Juiz de Fora/MG.

MELHOR FOTOGRAFIA – “Revérbero”, de Allyster Fagundes, da Universidade Federal de Belém do Pará – UFPA.

MELHOR MÚSICA – “Meninos Rimam”, de Lucas Nunes, da UFSCAR- São Carlos/SP.

MELHOR SOM – “Egum”, de Yuri Costa, da da Universidade Federal do Rio de Janeiro -UFRJ.

MELHOR ROTEIRO – “Neguinho”, de Marçal Vianna, da Universidade Veiga de Almeida – Nova Iguaçu/RJ.

MELHOR MONTAGEM – “Ser Feliz no Vão”, de Lucas H. Rossi dos Santos, da Estácio de Sá, do Rio de Janeiro/RJ.

MELHOR DIRETOR – Dévora MC, do filme “Sapatão – Uma Rachadura no Sistema”, da CEFART, Belo Horizonte/MG

MENÇÃO HONROSA PELA DIREÇÃO – “Neguinho”, de Marçal Vianna, da Universidade Veiga de Almeida – Nova Iguaçu/RJ

TROFÉU ENEL DE SUSTENTABILIDADE – “Oriki”, de Pamela Peregrino, da UFSB, de Porto Seguro/BA.

MELHOR FILME BRASILEIRO JÚRI DA CRÍTICA – “Perifericu”, de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira, da UNILA, de Foz do Iguaçu/PR

MELHOR FILME BRASILEIRO JÚRI OFICIAL – “Ser Feliz no Vão”, de Lucas H. Rossi dos Santos, da Estácio de Sá, do Rio de Janeiro/RJ. 

MELHOR FILME BRASILEIRO JÚRI POPULAR – Tô Indo”, de May Alves e Leonardo H., da FMU – FIAMFAAM, São Paulo/SP.