Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga chega à 27ª edição em novo formato

Este ano o FNT acontece em quatro momentos chamados de “Estações”, entre os meses de setembro e dezembro

“É. Foi. Será. Teatro”. Com este tema, o Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT) chega em 2020 à 27ª edição. Diante das dificuldades das limitações impostas por conta da pandemia da Covid-19 em todo o mundo, o FNT se reinventa e acontece em novo formato, virtual e presencial, para manter sua realização este ano. O evento acontecerá em quatro momentos, chamados de “Estações”, de setembro a dezembro, mantendo a mesma estrutura da programação.

Em uma live no Instagram do FNT (@fntguaramiranga), realizada no dia 15 de setembro, quando foram anunciados os selecionados para a Mostra Nordeste, a coordenadora geral Nilde Ferreira explicou o processo para se chegar ao novo formato, frisando os compromissos do evento com a realização desta edição. Um deles é com a comunidade de Guaramiranga, de manter o festival no calendário cultural da cidade. O outro, com os artistas, entendendo o papel que os festivais de artes cênicas do Brasil representam para o trabalho.

1ª Estação: virtual em setembro

O primeiro momento será com a Mostra Nordeste, de 26 a 30 de setembro, totalmente virtual, com transmissão em diversas plataformas digitais, como Instagram, YouTube, Spotify e WhatsApp. O tradicional Ciclo de Debates, que a cada dia aborda os espetáculos da mostra exibidos no dia anterior, sai este ano da sede da AGUA – Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga e migra para as redes.

“Esse formato de fazer a Mostra Nordeste virtual tem relação com as questões da organização da nossa cidade para lidar com a pandemia, com o controle necessário para a não disseminação do vírus, explica Nilde. “Entendemos também toda uma dificuldade de viagem para os grupos”, continua. 

Foram 99 trabalhos inscritos, dos quais, a curadoria selecionou dez espetáculos para a composição da Mostra Nordeste, além de cinco para a suplência. Dois dos selecionados participam pela primeira vez do FNT, os grupos Flecha Lançada Arte, do Ceará, e Companhia Teatro dos Novos, da Bahia. A curadoria coordenada por Paulo Feitosa (CE), foi composta por Celso Curi (SP), Thereza Rocha (CE) e Paula de Renor (PE).

Os 10 selecionados: Grupo Magiluth (PE) – “Tudo que coube numa VHS”; Coletivo Pico Preto (BA) – “Entrelinhas”; Clowns de Shakespeare (RN) – “Clã_Destin@ – uma viagem cênico-cibernética”; Inquieta Cia (CE) – “Metrópole On-Line”; Caixa Cênica (SE) – “Respire – A ManiFesta”; Teatro de Fronteira (PE) – “O Evangelho Segundo Vera Cruz”; Flecha Lançada Arte (CE) – “Influxo, Líquida, Carcaça”; Paula Yemanjá e Zéis (CE) – “Um São Sebastião Flechado”; Cia Pão Doce (RN) – “A Casatória C’a Defunta”; e Companhia Teatro dos Novos (BA) – “Fragmentos de um Teatro Decomposto”. 

2ª e 3ª Estações: virtual em outubro e novembro

Várias atividades acontecem em outubro e novembro, envolvendo formação e música. Em outubro um Webinário discutirá o tema “Os desafios sustentáveis para o Século XXI”, no âmbito de festivais e mostras. O Encontro de Artistas Pesquisadores, uma das atividades mais enriquecedoras do festival, volta à grade do festival com apresentações de pesquisas e trabalhos acadêmicos. Será o mês também da Mostra Música no FNT, que nesta edição, além de apresentações, será um momento de conversa trazendo um panorama sobre dramaturgia e música cênica. Em novembro haverá uma Mostra de Dramaturgia e um Programa de Formação.

4ª Estação: presencial em dezembro

Duas mostras terão programação presencial em dezembro na cidade de Guaramiranga. Uma delas é a Mostra FNT para Crianças, que no festival encanta o público infantil com espetáculos e contação de histórias. Também em dezembro acontecerá a Mostra Palco Ceará, que anualmente abre um importante espaço para a produção teatral cearense. O período de inscrições para esta mostra será anunciado posteriormente. No regulamento os grupos serão orientados sobre as características dos espetáculos que o festival poderá receber, conforme as condições dos espaços que serão destinados às apresentações. Para as duas mostras presenciais, serão seguidos os protocolos das autoridades sanitárias do Ceará e de Guaramiranga.

A realização dessas mostras presenciais em dezembro foi uma escolha do FNT para dar tempo para a comunidade de Guaramiranga se habituar novamente aos contatos sociais. “É uma cidade que passou muito tempo em isolamento, cumprindo rigorosamente, e que até hoje não voltou ao que a gente poderia chamar de uma normalidade”, explica a coordenadora geral. “Os trabalhadores estão de volta, mas as escolas não voltaram, as pessoas que não precisam sair de casa ainda não estão saindo, os idosos e as pessoas de grupos de risco ainda estão em isolamento. Então a gente entende que é preciso esperar o tempo da comunidade se reabituar aos contatos sociais. O FNT jamais se realizou sem observar primeiro como ele se dá com a sua comunidade de Guaramiranga”, comenta.

Quem faz o 27º FNT

O 27º FNT é uma realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), com apoio institucional do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Tem a consultoria executiva da Quitanda Soluções Criativas. Agradecimento especial: Enel.

SERVIÇO

27º Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga (FNT) – 1ª Estação: virtual de 26 a 30 de setembro de 2020 com Mostra Nordeste; 2ª e 3ª Estações:  virtual em outubro e novembro com Webinário “Os desafios sustentáveis para o Século XXI”, Encontro de Artistas PesquisadoresMostra Música no FNTMostra de Dramaturgias e Programa de Formação; 4ª Estação: e presencial em dezembro com Mostras FNT para Crianças e Palco Ceará. Informações: (85)3321-1405, e-mail: fnt@agua.art.br. Site: https://agua.art.br/fnt/. Facebook e Instagram: fntguaramiranga. GRATUITO.