Grupo Aço Cearense realiza palestras sobre Setembro Amarelo para colaboradores

Como forma de conscientizar sobre a depressão e o suicídio, a empresa realiza ações para difundir informações entre colaboradores

Setembro já finalizou e trouxe com ele um importante alerta à toda a população, é preciso ficar atento aos cuidados com a saúde emocional e mental. O Setembro Amarelo, campanha de prevenção ao suicídio, foi o mote da palestra realizada pelo Grupo Aço Cearense para seus colaboradores das unidades situadas no Ceará, Para e Tocantins. O encontro foi realizado na última terça-feira (29) de forma on-line.

As psicólogas Lígiane Santiago e Tamyres Barbosa, conversaram com os colaboradores sobre a importância de manter o ambiente agradável e identificar gatilhos emocionais que podem ser causadores de depressão e ansiedade. “Quando as empresas abrem espaço para abordar o tema setembro amarelo, temos a oportunidade de levar a mais pessoas acesso a informações e estabelecer um diálogo mais aberto, afinal, a realidade é que raras são as vezes que se fala sobre o suicídio no ambiente de trabalho. As palestras sobre acolhimento e prevenção ao suicídio em empresas podem oferecer uma ferramenta de apoio para o colaborador, através de respostas preventivas, diálogo com psicólogos, informações para uma pessoa que esteja sofrendo em silêncio, como também para aqueles colegas de trabalho próximos à pessoa em risco”, explica Lígiane Santiago.

A colaboradora Elaine Marcia Xavier, da SINOBRAS, empresa do Grupo situada em Marabá-PA, achou a palestra muito didática e importante. “Não devemos julgar e sim oferecer ajuda, depressão não é frescura.  As pessoas que cometem o suicídio não querem morrer, elas querem fugir do sofrimento. Temos que ficar atentos e oferecer ajuda pois o suicídio não é, e nunca deve ser, uma opção. A vida é o bem mais precioso que temos e precisamos lutar diariamente por ela”, destacou a colaboradora.

Além da palestra, todos os gestores do Grupo receberam um guia de orientação na identificação dos sinais de alerta. Mais do que mostrar esses sinais que os colaboradores podem dar em relação à saúde emocional, o guia contribui com ações que podem ajudar o gestor no encaminhamento desse colaborador a um profissional da área de saúde.