Inspirado no folclore brasileiro, artista cearense cria escultura realista de sereia

O projeto “Coro D’Osun – Quimera Dos Rios Intermitentes”, materializa a figura da sereia, criatura mística escolhida para representar o universo fantástico e religioso das regiões ribeirinhas do Ceará

Com base nos 10 anos de pesquisa em seres folclóricos brasileiros, o artista plástico cearense, Davi Ângelo, apresenta o documentário “Coro D’Osun – Quimera Dos Rios Intermitentes”, obra em que o artista materializa em forma de escultura a figura de uma sereia em tamanho real, para representar a abundância e a vida repleta de encantamento. 

O projeto busca retratar, através da integração entre artes visuais, performance, fotografia e audiovisual, a excelência dos mitos presentes nos ciclos de cheias e secas dos rios no norte do Ceará, assim como a herança religiosa e as crendices herdadas e incorporadas a estes acontecimentos ao longo dos anos. As atividades foram desenvolvidas com o apoio da Lei Federal nº 14.017, Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural. A primeira parte do documentário já está disponível no Youtube de Davi Ângelo.

O objetivo do artista com o projeto é valorizar as tradições regionais e engrandecer as dádivas da natureza. “A beleza da vida está na forma contínua e adaptável da natureza, está presente nos rios e nas formas mais antigas que a humanidade encontrou sobre como explicar tudo que estava a sua volta, ainda que de maneira lúdica. As simbologias e crenças são a admiração pela beleza de tudo que é vivo e transitório”

A escultura da sereia foi produzida em silicone e demorou quase um mês para ficar completamente pronta. “O silicone é um material com aspecto muito macio e maleável, o que a deixa mais semelhante à pele humana.  Antes de chegar ao resultado final, a sereia é criada em outras quatro etapas anteriores, que passam por estruturas de isopor, cobertura de massa de modelar, molde de resinas diversas e, por fim, um molde onde dou forma à pele final que o público conhece”, explica Davi Ângelo. 

O documentário de “Coro D’Osun” será dividido em dois vídeos, o primeiro já está disponível no canal do YouTube e demais redes sociais de Davi. Além disso, o público pode ainda agendar um horário no ateliê do artista, em Sobral, para conhecer a obra pessoalmente. A apreciação é gratuita. 

Sobre o artista 

Davi Ângelo é um artista plástico, performer e pesquisador cearense, membro do coletivo artístico Klangopreá. Iniciou a trajetória artística em 2009, partindo de experimentações com a argila que retirava do açude Araras e dos rios que desaguam nele, próximos à comunidade onde vivia, em Pires Ferreira-CE. Há 10 anos estuda sobre o folclore brasileiro, pesquisa que serviu de base e inspiração para a última obra do artista “Coro D’Osun”.

SERVIÇO

Coro D’Osun – Quimera Dos Rios Intermitente

Documentário – parte 1: youtu.be/BxIberjcOWsInstagram: @daviangelo.s

Fotos: Márcio Tibúrcio