Natura anuncia parceria com Quebrando o Tabu para o Dia de Proteção às Florestas

A empresa e o veículo de comunicação se uniram para a produção e divulgação de conteúdo que reforça a importância das florestas

Em meio à pandemia de Covid-19, os impactos ambientais em territórios e comunidades da Amazônia vêm se tornando cada vez mais evidentes. O número de queimadas em junho foi o maior observado para o mês desde 2007, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). As queimadas aumentaram em 19,6% em relação a junho de 2019 e nos primeiros seis meses de 2020 foram registrados 10.395 focos ativos pelo país, sendo 2.248 apenas no último mês. A conservação da Amazônia sempre esteve ligada às causas da Natura e, em referência ao Dia de Proteção às Florestas no Brasil, celebrado em 17 de julho, a marca realiza uma parceria com o ‘Quebrando o Tabu’ – veículo de comunicação com atuação nas principais redes sociais, também conhecido pelo incentivo ao debate sobre questões que envolvem a sociedade.

O resultado dessa união será a divulgação de conteúdos exclusivos que abordam a gravidade da situação em que se encontram as florestas brasileiras (especialmente a Amazônia) nas mídias sociais do Quebrando o Tabu.  No perfil do Instagram, será divulgado um vídeo “SAC Meio Ambiente”, que também estará disponível no YouTube e no Facebook. O conteúdo pretende solucionar dúvidas, relacionadas ao tema, enviadas pelos seguidores. Também serão expostos ciclos de produção sustentável e ações de conservação da Amazônia por Natura Ekos. No final de cada conteúdo, será possível aprender sobre iniciativas executadas por Natura Ekos, a única marca brasileira de cosméticos com o selo da União para o BioComércio Ético (UEBT, estabelecida como uma iniciativa da ONU ).

Desde o Dia do Meio Ambiente (05/06), a Natura e o Quebrando o Tabu vêm trabalhando em conjunto para a produção de conteúdos que expõem o que vem acontecendo na Amazônia. O objetivo da parceria é mostrar a importância que a floresta tem para o país e para o planeta, compartilhando informações sobre modelos de negócio conscientes como o da Natura Ekos, que visa trabalhar com a Amazônia estimulando a economia da floresta em pé.

Dia de Proteção às Florestas

As florestas ocupam cerca de 30% da superfície terrestre e são indispensáveis para o equilíbrio ecológico. Elas são o lar de diversas espécies, são essenciais para a qualidade de vida das pessoas e servem como fontes de pesquisas científicas e de recursos naturais. A Amazônia, por exemplo, é a maior floresta tropical do mundo e exerce um grande papel na regulação climática e influencia diretamente no regime de chuvas da América do Sul. A capacidade de regeneração natural das florestas, no entanto, acaba não conseguindo acompanhar os altos índices de desflorestamento. Assim, para chamar a atenção da população brasileira para as causas ambientais, foi criado o Dia de Proteção às Florestas. O intuito é estimular a criação de ações que visam acabar com a exploração ilegal da biodiversidade e conter o desmatamento, causado pelo processo acelerado de urbanização, crescimento populacional e a propagação de áreas de cultivo e pastagem.

O que mais a Natura tem feito?

Para a Natura, é importante reconhecer a importância de iniciativas capazes de reduzir as mudanças climáticas ao minimizar os efeitos da emissão de gases causadores do efeito estufa. Desde 2007, a empresa possui o Programa Natura Carbono Neutro, que diminui consideravelmente a emissão de gases de efeito estufa, garantindo produtos 100% Carbono Neutro – isso significa que a emissão de poluentes é compensada. Além disso, a Natura oferece opções de refil para 200 dos seus produtos dos setores de cuidados pessoais e perfumaria, evitando a emissão de mais de 560 toneladas de carbono. A meta atual da empresa é zerar suas emissões de gases de efeito estufa nos próximos dez anos.

A Amazônia também é fundamental para a Natura. Atualmente, a empresa utiliza 38 bioativos da biodiversidade amazônica fornecidos através do relacionamento com 5.136 famílias de 33 comunidades. Todas as ações locais respeitam o ritmo da floresta, contribuindo para que o ecossistema se mantenha regulado. Dessa forma, junto a uma rede de parceiros, 1,8 milhão de hectares na Amazônica foram conservados, o que é equivalente a 2,5 milhões de campos de futebol e 12 vezes a cidade de São Paulo.

Com o surgimento da pandemia de Covid-19, a Natura decidiu se comprometer a garantir contratos de fornecimento, assegurando a renda de comunidades e cooperativas locais, independente da produção e da colheita. A empresa também forneceu auxílio para as cooperativas fornecedoras parceiras com o intuito de prevenir a infecção e apoiar pessoas que venham a se infectar. Além de orientações, também estão sendo efetuadas doações: já foram doados cerca de 87.131 unidades de sabonetes e 10 mil frascos de 200ml de álcool em gel.

Em relação aos bioativos utilizados, alguns exemplos se destacam. A Natura já viabilizou a conservação de ucuubeiras em suas áreas de atuação, seguindo as diretrizes do Projeto de Conservação da Ucuuba; decidiu coletar apenas 50% das sementes de Andiroba para que a outra metade seja semeada em prol da manutenção da espécie; contribuiu para gerar prosperidade para comunidades e para a conservação da mata ciliar em uma área equivalente a 1.200 hectares de floresta de várzea, graças a linha Natura Ekos e o uso do açaí; instruiu fornecedores para que eles selecionem até 80% dos patauazeiros, deixando o restante para regeneração e alimentação de animais, já que a planta se desenvolve lentamente e leva até cinco anos para produzir frutos.

Sobre a Natura 

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de higiene e cosmética. Líder no setor de venda direta no Brasil, com mais de 1,7 milhão de consultoras, faz parte de Natura &Co, resultado da combinação entre as marcas Natura, Avon, The Body Shop e Aesop. A natura foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação BCorp no mundo, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. É também a primeira empresa brasileira a conquistar o selo “The Leaping Bunny”, concedido pela organização de proteção animal Cruelty Free International, em 2018, que atesta o compromisso da empresa com a não realização de testes em animais de seus produtos ou ingredientes. Com operações na Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, França, México, Peru e Malásia, os produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as Consultoras, por meio do e-commerce, app Natura, nas lojas próprias ou nas franquias “Aqui tem Natura”. Para mais informações, visite www.natura.com.br ou acesse os perfis da empresa nas redes sociais: LinkedIn, Facebook e Instagram