Profissionais desenvolvem estratégias para garantir cuidados a quem precisa continuar em atividade

Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Crefito6 atuam de forma a aumentar proteção de colaboradores que seguem trabalhando em serviços essenciais

Mesmo com o decreto de quarentena prorrogado no Ceará, alguns trabalhadores seguem exercendo as funções normalmente em supermercados, fábricas, farmácias e hospitais, tudo isso para manter os serviços básicos funcionando, permitindo o acesso da população. Mas, é importante lembrar que, por estarem mais expostos, esses funcionários precisam estar ainda mais atentos aos cuidados e prevenção.

O fisioterapeuta e conselheiro do Crefito6, Dr. Josivânio Silva, é especialista em saúde no trabalho e ergonomia, e atua oferecendo consultoria para empresas. Devido à pandemia de coronavírus, ele desenvolveu alguns métodos para garantir a segurança das pessoas que precisam continuar nas atividades laborais. “Estamos fazendo diversas campanhas com ações educativas voltadas para a prevenção. Um dos pontos principais é evitar aglomerações na empresa, já que temos locais com grande quantidade de colaboradores, por isso criamos um dispositivo, uma espécie de circunferência que fica rodeando o corpo da pessoa para promover o distanciamento social”, explica Dr. Josivânio.

“Outro trabalho que estamos executando é a termografia infravermelha computadorizada, um aparelho que instalamos na entrada da fábrica ou empresa e verificamos a temperatura dos funcionários, caso algum deles apresente a temperatura elevada, passa então por uma triagem no setor médico e é encaminhado para casa”, conclui o profissional.

Mas os cuidados não param por aí. É preciso ainda atenção ao chegar e ao sair do trabalho. A terapeuta ocupacional Dra. Ana Lívia pontua a importância de algumas modificações em nossos hábitos e atividades cotidianas. “De acordo com a Organização Mundial da Saúde, devemos manter constantemente a higiene pessoal.Então, ao chegar no seu local de trabalho, o trabalhador deve lavar as mãos com água e sabão e repetir o ato sempre ao sair ou voltar ao posto de trabalho. Uma dica importante é quando sair do banheiro e enxugar as mãos com papel toalha, utilizá-lo para abrir as portas e apertar os botões do elevador até chegar ao seu posto, assim evita-se a contaminação durante o percurso”, conta a terapeuta ocupacional. Realizar a limpeza de seu espaço com álcool 70% sempre que possível também é essencial.

Chegando em casa, a cautela deve ser redobrada. “O primeiro passo é deixar os sapatos do lado de fora da casa. Objetos pessoais como bolsa, carteira, chaves e celular devem ser colocados em uma caixa ou depósito para não contaminar outros ambientes e evitar que outra pessoa possa pegar sem querer. Depois de tomar banho, coloque as roupas sujas em um cesto separado do restante da família, em seguida higienize com álcool os objetos pessoais e pode retirar da caixa”, esclarece a Dra.