Programa de Formação em Artes Cênicas oferece cursos para 1200 artistas, estudantes e profissionais

Três macrorregiões cearenses recebem até abril cursos avançados de artes cênicas para atores, bailarinos, músicos, circenses, dramaturgos e técnicos da cena. As pré-inscrições gratuitas estão abertas

Fortaleza, Russas e Sobral sediam o Programa de Formação em Artes Cênicas, levando aprofundamento teórico e prático para 1200 artistas e técnicos da cena. São 23 professores criadores do Brasil e de países como Argentina, Brasil, Chile, França, Itália, Portugal e Venezuela. O projeto reúne estudiosos criadores de programas de pós-graduações em artes cênicas, tecnologias da cena, institutos, laboratórios criativos, institutos de relevante atividade profissional e artística para ministrarem 13 cursos, quatro residências criativas e quatro experimentos cênicos, cujo formato propõe o processo criativo inseparável do processo pedagógico. A ideia de criação como pensamento, e pensamento como ato criativo. 

O programa iniciou em fevereiro, em Fortaleza, e segue pelas três cidades até abril. As atividades acontecerão nas cidades citadas, mas acolherão participantes de toda a macrorregião. O público alvo são artistas cênicos, profissionais, professores, pesquisadores, atores, bailarinos, músicos, circenses, cantores, diretores, dramaturgos, iluminadores e sonoplastas. As inscrições são gratuitas. 

A certificação em Artes Cênicas será conferida a quem obtiver 75% de presença na atividade. Os temas dos cursos abordam treinamento de mente, corpo e voz do ator, dança, música, canto, dramaturgia, teatro de boneco em suas várias técnicas de manipulação e a cena contemporânea. Além disso, serão abordadas tecnologias de cena, como iluminação, cenários, figurino, maquiagem e sonoplastia.

Para a diretora do Programa de Formação, Rejane Reinaldo, o objetivo é promover experiências que movimentem artistas e profissionais, fazendo imersões cênicas de forma descentralizada. “Precisávamos de ações de formação avançada em cidades do interior do nosso Estado, onde ainda não temos programas de pós-graduações em artes. Será um momento de trocas, intercâmbios técnicos, estéticos, poéticos, pedagógicos, didáticos e afetos entre criadores.

A realização do Programa de Artes Cênicas é do Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, pela Secretaria Especial da Cultura, do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura (Secult), e da Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica. Também tem os seus recursos garantidos por meio de uma Emenda Parlamentar de 2013 do então Senador da República, o cearense Inácio Arruda.

No projeto, o intercâmbio de saberes entre profissionais, artistas e professores é incentivado através do perfil dos convidados, que trazem a abordagem das Artes Cênicas no seu sentido amplo, ao juntar teatro, dança, música, circo, ópera e tecnologias da cena. Participam das ações professores criadores do Acre, Ceará, Bahia e Rio Grande do Norte, e de outros países, como Argentina, Chile/Venezuela, França/Portugal e Itália.

EM FORTALEZA

A capital cearense recebeu em fevereiro os dois primeiros módulos do programa. O cursos “O ator no processo criativo teatral” foi ministrado pela Doutora em Artes Cênicas (UFBA/ Universidade Nanterre, França), Hebe Alves, professora da Pós-Graduação deste curso, na UFBA. Em 2008 recebeu o Prêmio Braskem de Teatro, na categoria Homenagem Especial. Em 2011, ganhou o Prêmio Especial de Inovação e Criatividade, no VIII Festival Internacional de Estudantes em Teatro, em Minsk, Bielorússia.

Dramaturgia em processos criativos” foi o curso sob orientação da Professora Doutora Cleise Mendes, docente de dramaturgia na Escola de Teatro da UFBA e membro da Academia de Letras da Bahia. Com dezenas de peças no currículo, ela foi premiada como Melhor Autora por A Terceira Margem (1981), também com Castro Alves (1994) e com Joana d’Arc (2010).

Para o mês de março, o Programa de Formação em Artes Cênicas, traz mais dois cursos, dois experimentos cênicos e duas residência criativa para Fortaleza. O curso O Corpo e a Cena, com a Professora Doutora da Universidade Federal do Acre, Adelice Souza, que também é diretora teatral, dramaturga, escritora e yoguini, e o Professor Doutor e artista multidisciplinar paraense, Thales Branche, será entre os dias 23 e 28 de março, de 14h às 19h.

A tradição Cênica no Tempo Contemporâneo é o tema do curso que será ministrado por Dane de Jade e Mestres (Ceará), no período entre 25 e 29 de março, de 13h às 19h. Com dois experimentos cênicos, o programa traz o tema La Caverna, orientado por Diana Penalver (Chile/Venezuela), entre os dias 23 e 29 de março, de 13h às 21h30. A turma fará no dia 26 de março um espetáculo como conclusão das aulas. Diana é Professora Honorária da UNEARTE, atriz de teatro e cinema, diretora, criadora e investigadora musical venezuelana, radicada em Santiago do Chile.

O segundo momento de experimento cênico terá o tema “O corpo e a voz”, com início nos dias 30 e 31 de março e seguindo entre 1° e 5 de abril, de 13h às 21h, terá Miriam Palma e Antonino Gianotta, ambos da Itália, como professores criadores. Miriam Palma é atriz, diretora, cantora e professora de canto e voz para teatro. Ainda nos anos 1998 criou em palermo o Centro de estudos O Corpo da Voz. Antonino Gianotta é multi-instrumentista de cordas, tendo excelência em bandolim, violino e violão, participando de vários grupos musicais.

A Residência Criativa Cuerpo Imaginante, Cuerpo Sonoro, retoma Diana Penalver que ministrará a atividade entre 16 e 22 de março, de 13h às 21h30. O espetáculo de finalização das atividades será dia 26 de março. A segunda turma de residência será com o tema Teatro de MarionetesDiana Romero, da Espanha, jornalista, designer, construtora e manipuladora de bonecos e de histórias, integrante da Companhia Périplo, e André Maturana (Chile/Espanha) é a dupla que divide entre 23 e 29 de março, de 13h às 21h30, as aulas, com espetáculo a ser apresentado no dia 27 de março.

QUEM É QUEM

Realização: Governo Federal / Ministério da Cidadania, Governo do Estado do Ceará / Secretaria da Cultura do Estado do Ceará e Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica. Produção: Fundação Nacional de Artes – Funarte. Apoio institucional: Instituto de Estudos de Teatro da Universidade Sorbonne Nouvelle  (França), Laboratório Teatral Permanente Teatro Studio Attrice / Non (Itália), Centro de Teatro e Canto de Palermo (Itália), Teatro La Bacante (Chile), Teatro Acción (Argentina), Universidade Federal da Bahia – UFBA, Universidade Federal do Acre – UFAC, Prefeitura Municipal de Russas /  Secretaria da Cultura, Turismo e Esporte, Prefeitura Municipal de Sobral/ Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer / Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes – ECOA, Prefeitura Municipal de Fortaleza/ Secretaria da Cultura / Teatro São José e Secretaria da Cultura do estado do Ceará / Centro Cultural Bom Jardim / Teatro José de Alencar / Teatro Carlos Câmara/  Instituto Dragão do Mar / Porto Iracema das Artes.

SERVIÇO

Associação Educativa Cultural Teatro da Boca Rica

E-mail: formacaobocarica@gmail.com

Redes Sociais: @teatrodabocarica

Informações à imprensa: Rejane Reinaldo – Teatro da Boca Rica (85) 98758.1374