Próximos candidatos em quarentena aderem às ‘lives’ para pré-campanha

Nem só de artistas vivem as lives nesta quarentena. Os bate-papos em modo público sobre diversos temas tem recheado a nossa timeline e estão trazendo fôlego extra para quem tem muito a conteúdo a oferecer — em especial, pré-candidatos.

Foto: Cláudio Nelson (pré-candidato)

A medida de isolamento social, necessária para combater o Coronavírus trouxe um impasse para quem estava se organizando para o corpo a corpo nas eleições de 2020. Tanto pré-candidatos, quanto diretórios, se viram surpreendidos com a notícia e veio a indagação: como trabalhar e fazer as articulações necessárias?

Foi o caso do pré-candidato Cláudio Nelson, que tem feito lives semanais com os especialistas dos assuntos que abordará em sua campanha, além de uma maior integração com o time do RenovaBr e do Cidadania, partido pelo qual o advogado e empresário pretende disputar a vaga para a Câmara Municipal. “É preciso ter muito respeito e criatividade para conseguir a atenção do público em um momento onde o único assunto que ganha destaque nas redes são as informações e os dados sobre os casos atingidos pelo vírus. Devemos dar a devida atenção a tudo que está acontecendo ao nosso redor nesse momento e, ainda assim, pautar temas correlacionados do interesse da cidade e do povo”, diz Cláudio Nelson.

Até o momento, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TRE), os prazos e as datas para a eleição de 2020 serão mantidos. Portanto, não dá para esperar a crise passar para tomar uma iniciativa ou ficar na esperança que a disputa para os cargos seja adiada.

Cláudio explica ainda que nada substitui o contato direto com a população, mas o momento delicado da pandemia exige que todos colaborem com medidas preventivas, evitando o risco de contágio em aglomerações ou no contato com diferentes pessoas.

Além de Cláudio Nelson, há participação de outras diversas lideranças políticas on-line. 

CUMPRIMENTO DE REGRAS ELEITORAIS

Apesar de a votação ocorrer apenas em outubro, o lançamento de pré-candidatos está autorizado, mas políticos e partidos devem observar as regras para não infringirem a legislação.

O cidadão que pretende disputar o pleito pode se apresentar à sociedade como pré-candidato, mas não pode, neste momento, pedir voto.

Atos publicitários sem cunho propriamente eleitoral, como mensagens de felicitação pelo aniversário da cidade, celebrações de dias festivos, homenagens e etc. estão absolutamente permitidos, com ou sem gastos de recursos pessoais e mesmo com formas de exposição vedadas em campanhas eleitorais (outdoor, p. ex.), por se tratarem de “indiferentes eleitorais”.

O uso de recursos financeiros está autorizado no período de pré-campanha, desde que feito com moderação. A única exigência é de que seja compatível com as possibilidades do “candidato médio”. Com isso, fica autorizada a realização de pequenas despesas, como a contratação de materiais gráficos (adesivos, folhetos informativos, etc).