Recifest, festival de cinema LGBTQi+ online, apresenta cinco filmes cearenses

Após uma pausa necessária de um ano, o Recifest – Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero – retoma em 2021, se adequando ao necessário: uma versão exclusiva e online. Considerado um dos maiores festivais de cinema do segmento LGBTQi+, nascido em Pernambuco, a programação que inicia nesta sexta-feira (26) e segue até a quarta-feira (31), terá a exibição de 30 filmes curta-metragens de vários estados do país – que estarão disponíveis para visualização e votação popular por cinco dias – um longa-metragem, oficinas e rodas de diálogos. Cinco curtas serão cearenses e o único longa, em exibição nesta edição, é cearense, de Jorge Polo e Petrus de Bairros, ‘Canto dos Ossos’. 

Com classificação de 16 anos, nesta edição três mulheres trans do Recife serão homenageadas: Elza Show, Sharlene Esse e Raquel Simpson. Uma das novidades deste ano, é que as homenageadas, que estão impossibilitadas, por conta da pandemia, de qualquer apresentação em locais públicos, receberão um pagamento pelo direito de imagem.

“Em um momento tão delicado, decidimos que era hora de nos reinventarmos. Não dava para ficar mais um ano sem promover o Recifest, porque acreditamos na insistência da produção cultural, na importância da luta coletiva”, explica Rosinha Assis, produtora do festival ao lado de Carla Francine.

Diferentemente de outras edições, este ano os curtas vencedores não receberão premiação em dinheiro. A novidade é que todas as obras serão contempladas com o pagamento dos direitos pela exibição no festival, e concorrerão aos troféus do festival, que serão conferidos por um júri oficial e por um júri popular, para eleição dos melhores filmes Nacionais e Pernambucanos.

Um dos workshops promovidos pela edição do Recifest é o “Drag Queen Curso – Imersão Drag”, que acontece durante a realização do festival, das 19h30 às 21h, propondo uma imersão na arte drag. A oficina será ministrada por Zé Carlos Gomes e sua persona drag, Sheyla Müller. Já o cineasta,  um verdadeiro caçador de histórias e fundador da Eixo Audiovisual, Marlom Meirelles, ministrou o workshop ‘Documentando’, um projeto de formação audiovisual em atividade há mais de 10 anos. 

Durante o decorrer do evento, diversos debates serão exibidos de forma online, entre eles, na noite de abertura, no dia 26, com todos os realizadores das mostras competitivas, equipe e curadores. No dia 27, Alessandra Nilo, Indianarae Siqueira, Robeyoncé Lima, Sra Santos e Wellington Pastor conversam sobre ‘Transexualidade na terceira idade, direito à moradia e políticas públicas”. Um debate com os diretores do longa ‘Canto dos Ossos’ também está previsto.  

“O Recifest é uma luta coletiva. Nasce da união de trans, bis, lésbicas, agêneros e com o apoio dos antifascistas e antirracistas, negros, pardos, índios e brancos não LGBTfóbicos ou misóginos. Estamos prontos para lutar e promover essa arte engajada também nesta oitava edição”, resume Carla Francine. 

O evento é uma realização das produtoras Olinda Produções e Casa de Cinema de Olinda, com incentivo da Lei Aldir Blanc, Fundarpe e Secretaria de Cultura do Governo do Estado de Pernambuco. A programação completa, e também link para inscrição nas oficinas está no site www.recifest.com e no instagram @recifestoficial .

PROGRAMAÇÃO

Nesta edição virtual não-usual, a curadoria do Recifest convidou filmes para estimular sensações, acessar outros tempos e repensar impossibilidades. 

Sexta-feira (26)

Das 18h às 20h 

Debate de Abertura – Cinema LGBTQIA+ Contemporâneo

Convidados/as: Todos(as) os(as) realizadores(as) das mostras competitivas, equipe e  curadores/as do RECIFEST ON LINE

Dia 26/03 a 30/03/2021

A partir das 20h  – Mostras Competitivas de Curtas-metragens

SESSÃO 1: BUGS SÃO EFEITOS NÃO DEFEITOS

Bardo do sonho (Letícia Barros, PE) 3MIN

Feitura (Laryssa Machada, Victor Mota e Moxca, BA) 3MIN

i am vírus (Paula Trojany, CE) 8MIN

Eu Te Amo, Bressan (Gabriel Borges, PR) 17MIN

SAPATÃO: uma rachadura no sistema (Dévora MC, MG) 12MIN

Abjetas 288 (Júlia da Costa e Renata Mourão, SE) 20MIN

SESSÃO 2: BREVE NARRATIVA DE SONHO 1

Os Últimos Românticos do Mundo (Henrique Arruda, PE) 22MIN

Inabitável (Enock Carvalho e Matheus Farias, PE) 20MIN

Preces Precipitadas de um Lugar Sagrado que Não Existe Mais (Rafael Luan e Mike Dutra, CE) 23min

SESSÃO 3: BREVE NARRATIVA DE SONHO 2

À beira do planeta mainha soprou a gente (Bruna Barros e Bruna Castro, BA) 13MIN

Afetadas (JEAN, PE) 20MIN

Uma noite sem lua (Castiel Vitorino Brasileiro, ES/SP) 27min

SESSÃO 4: PAIRANDO EM SEGREDO

Ancestralidade de Terra e Planta (Keila Serruya Sankofa, AM) 5MIN

Ali entre nós um invisível (Iagor Peres, PE) 8MIN

Nebulosa (Noá Bonoba, CE) 14MIN

Ela que mora no andar de cima (Amarildo Martins, PR) 14MIN

De Vez em quando eu Ardo (Carlos Segundo, RN) 15MIN

Pietà (Pink Molotov, MG) 4MIN

SESSÃO 5: SÓ ESTOU AQUI PORQUE JÁ FUI EMBORA FAZ TEMPO

Retorno (Neto Asterio, BA) 2MIN

IAUARAETE (Xan Marçall, BA) 13MIN

Fora de Época (Drica Czech, SP) 13MIN

Dois Homens ao Mar (Gabriel Motta, RS) 15MIN

Marco (Sara Bevenuto, CE) 20MIN

SESSÃO 6: PORTAIS ABERTOS NO QUINTAL DE CASA

Primeiro Carnaval (Alan Medina, SP) 5MIN

Letícia, Monte Bonito, 04 (Julia Regis, RS) 19MIN

Notícias de São Paulo (Priscila Nascimento, PE) 11MIN

Aonde Vão os Pés (Débora Zanatta, PR) 14MIN

Tia Iracy Futebol Clube (Layla Sah, CE) (14MIN)

Sei de nós aquilo que você me conta (Tiago Lima, PE) 16min 

Sábado (27)

18h às 19h – Debate: TRANSEXUALIDADE NA TERCEIRA IDADE, DIREITO À MORADIA E POLÍTICAS PÚBLICAS

Com: Alessandra Nilo (Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero), Indianarae Siqueira (Casa Nem – RJ), Robeyoncé Lima (Coodeputada Estadual de Pernambuco – Juntas-PSOL), Sra Santos (Coordenadora Amotrans-PE) e Wellington Pastor (Representante da PCR)

Mediação: Marcos Castro (Campanha pela moradia para Bianca Close)

19h às 19h30 – Homenagem a Elza Show

Domingo (28)

18h às 19h  – Debate: ARTIVISMO – RUMOS DO AUDIOVISUAL E CINEMA PÓS PANDEMIA

Com:Fabricio Borgas Gastaldi (Produtor, curador, diretor, ator e performance) Julia Katerine (Atriz, diretora e roteirista), Mayara Santana (Designer, diretora e roteirista)

Mediação: André Antônio (Diretor e roteirista)

19h às 19h30 – Homenagem a Sharlene S

Segunda-feira (29)

Das 18h às 19h 

Debate:  VIOLÊNCIAS DE GÊNERO PSICOLOGICA E FíSICA EM TEMPOS DE PANDEMIA

Com: Dália Celeste (Fórum Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros), Fabianna Oliveira (Associação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco), Julia Pereira (Poeta e militante do movimento LGBTQIA+)

Mediação: Manu Dias (Recifest)

19h às 19h30 – Homenagem a Raquel Simpson

Terça-feira (30)

Das 18h às 19h30 

Debate: ENCONTRO DE FESTIVAIS DE CINEMA DE GÊNERO E DIVERSIDADE NO BRASIL

Mediação  Recifest- Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero (PE) 

Convidades:

Cristiano Sousa (DIGO- Festival Internacional da Diversidade Sexual e de Gênero de Goiás-GO), Rodolfo Holanda (Festival Sertão & Diversidade – CE), Labelle Rainbow (For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero – CE), Roberto Limberger  (MoDive-Se – Mostra da Diversidade Sexual de Campinas – SP), Alexander Mello (Rio Festival de Gênero e Sexualidade no Cinema – RJ) e Thomas Dadam (Transforma – Festival de Cinema da Diversidade de Santa Catarina- SC)

Dia 29/03 a 31/03/2021

Das 19h às 19h 

Mostra não-competitiva de Longa-metragem nacional

Canto dos Ossos (Jorge Polo e Petrus de Bairros) – FICÇÃO, COR, 88’, CE, 2020 – 16 anos

Quarta-feira (31)

Das 18h às 19h 

Debate com diretores e equipe do longa Canto dos Ossos

Mediação Curadorxs: Anti Ribeiro e Felipe André Silva     

Das 19h às 19:30h 

Exibição do espetáculo ‘Salto’, da companhia Bote de Teatro.

Das 19:30h às 20h  

Desfile Drag Queen Curso do RECIFEST ON LINE Apresentação Vídeos da Oficina Documentando do RECIFEST ON LINE

Das 20h às 20:30h 

Anúncio dos filmes premiados no RECIFEST ON LINE

Prêmio Oficial do VII Recifest – Troféu Rutílio de Oliveira + Prêmio Mistika

É a premiação oficial do festival, escolhido pelo Júri Oficial e pelo Júri Popular, para os melhores filmes das categorias nacional e pernambucana.  O troféu tem o nome do produtor e ator Rutílio de Oliveira, um dos criadores do Recifest. Juri oficial formado por Carol Almeida, Hanna Godoy e Pethrus Tibúrcio. Categorias:

Melhor Filme Pernambucano do Júri Oficial

Melhor Filme Nacional do Júri Oficial

Melhor Filme Pernambucano Júri Popular

Melhor Filme Nacional Júri Popular 

HOMENAGEADAS

Elza Show é atriz, Performer, Elsa Show é uma mulher trans das pioneiras em Pernambuco. Tinha apenas 16 anos de idade quando saiu de casa por ser LGBT, e já nos anos 60  interpretava cantoras populares do imaginário brasileiro. Desde então já realizou inúmeras apresentações musicais e performances, tornando-se uma mulher conhecida nos bares, nas boates e saunas da cidade do Recife. Hoje, com mais de 70 anos de vida, é muito respeitada pelo seu trabalho artístico como intérprete das grandes divas da música popular, sobretudo Elza Soares. É um exemplo de luta e resistência, mostrada com maestria no documentário “Eternamente ELZA” dos diretores Alexandre Figueirôa e Paulo Feitosa (PE).  Elza já foi homenageada pelo Recifest, no ano de 2018.

Sharlene Esse começou sua vida artística em 1979. Participou de um curso na sala Clênio Vanderlei na casa da Cultura  em 1980, logo em seguida participou da peça de coelho neto os mistérios do sexo direção Valdir Coutinho. Participou dos espetáculos: “Fique a vontade” de Péricles Gouveia e Caju, “Salve-se quem puder” de Roberto Costa e Cristiano Lins; “É luxo só” de Cristiano Lins e Antônio Nogueira, “Viva a rainha do rádio” de Boris Trindade; “O drama das camélias” de Fábio Costa e Américo Barreto. “Assembleia de deusas” de Américo Barreto e Fábio Costa, “Programa Cesar Alencar a era do rádio” de Chopely Santos, “Cabaré diversiones” de Henrique Celibi, “O botequim da Elizeth Cardoso” e “É Tudo Verdade”  em comemoração dos seus 40 anos de carreira. Fez participação no show de Almerio e ELAS  e participou do filme “Os últimos românticos do mundo”, de Henrique Arruda onde recebeu o troféu madame satã pela melhor atuação.

Raquel Simpson é artista trans já trabalhou fazendo shows nas boates Arara, Mister e MKB, sendo uma das grandes artistas trans do Brasil, chegando a fazer performances no Programa Silvio Santos, do SBT. Participou “Tal e Qual nada igual”, dirigida por Guilherme Coelho com texto de Jomard Muniz de Brito; “Salve-se quem puder” de Roberto Costa e Cristiano Lins; “Viva a rainha do rádio” de Boris Trindade, dentre outros. No cinema, integrou o elenco do filme “Paraíba Mulher Macho”, dirigido por Tizuka Yamazaki. Também participou do filme “Os últimos românticos do mundo”, de Henrique Arruda. Raquel foi a personagem, escolhida pelos alunos da Oficina Documentando, realizada no Recifest de 2018, que resultou no curta “Garota, bem garota”.

SERVIÇO

RECIFEST – Festival de Cinema da Diversidade Sexual e de Gênero  ON LINE

Quando: 26 a 31/03/2021

Horário: 18h do dia 26/03 às 22H do dia 31/03

Classificação indicativa 16 anos

Onde: www.recifest.com

Instagram @recifestoficial .

Para Imprensa:   

Fotos debatedores e juri oficial: https://drive.google.com/drive/folders/1kdhyOZV1SZjNDUy1A-2SGrWGv07GZii7 

Releases dos filmes e premiações:

https://drive.google.com/drive/folders/0B6x8qelYBu_Afk1KeG92eWtRZHVIWGxFTFFrT3hLZkhxWmVmQnpQbzBpeHkwZmRmRWxXUWs

Banco de imagens:

https://drive.google.com/drive/folders/1QKlFgzG9zpa1vsIkRJXmdYXkgv93eimU

Imagens dos filmes:https://drive.google.com/drive/folders/1hu6ZJdHGiSrlR60N84zRG8pEf50fB_vZ