Serlares dá dicas de alimentação saudável durante o verão

Período chama a atenção para cuidados com a saúde

Um dos períodos mais esperados pela população é o verão, mas as altas temperaturas da estação também chamam a atenção para os cuidados com a alimentação e hidratação durante a época.

Segundo Yuly Gusmão, nutricionista da empresa especializada em refeições coletivas Serlares, ter uma alimentação saudável e balanceada, com a presença de vitaminas e minerais é essencial para aumentar a imunidade e prevenir doenças. “É preciso ter equilíbrio, com pratos coloridos, que explorem todos os nutrientes, que devem ser consumidos em várias refeições durante o dia”, pontua a profissional.

Para se manter saudável, Yuly alerta que alimentos industrializados, com muitos corantes, conservantes e aditivos químicos devem ser evitados. “É de suma importância conhecer a origem dos alimentos, saber como os mesmos foram preparados, se respeitam todas as normas de higiene, evitando possíveis infecções intestinais que são comuns no verão”.

De acordo com a nutricionista, a quantidade de água necessária para o bom funcionamento do organismo é variável, considerando que essa pode ser afetada pelo clima, roupas, atividades ou outros fatores. Estima-se que a necessidade para adultos é de aproximadamente 2 litros por dia.

Para garantir a higiene e conservação dos alimentos, é preciso ficar atento a algumas orientações:

Produtos embalados:

Verifique o prazo de validade e outras informações que são importantes como ingredientes utilizados, composição nutricional, modo de conservação e de preparo. A embalagem precisa estar perfeita. Não pode estar estufada, enferrujada, amassada ou rasgada. Observe se o local de armazenamento está em boas condições, se as prateleiras estão limpas, os refrigeradores e freezers ligados e em temperatura adequada.  Só compre produtos de origem animal com o selo de garantia do Serviço de Inspeção Federal (SIF), do Ministério da Agricultura. O produtor e/ou indústria devem estar identificados no rótulo, assim como o número de registro do estabelecimento. 

Carne bovina e de porco: Quando frescas, são compactas, apresentam gordura branca e firme, cor vermelho-brilhante e cheiro agradável. Não compre se a carne estiver escura ou esverdeada, o cheiro for desagradável e não houver origem determinada e carimbo de inspeção do Ministério da Agricultura, denominado Serviço de Inspeção Federal (SIF). 

Frango e aves: Estão bons quando a cor da pele varia do branco ao amarelo, a superfície for brilhante e firme ao tato. Verifique o carimbo de inspeção (SIF) e a validade. 

Ovos: Quando novos, têm a casca pouco porosa, bem limpa e sem rachaduras. Para saber se o ovo está velho, é só colocá-lo numa vasilha com água e sal. Se ele flutuar, é porque está velho. Não use o ovo também se a clara ou gema grudarem na casca, se tiver cheiro diferente, podridão ou sabor anormal.

Peixe, camarão e mariscos: Estão frescos quando os olhos são arredondados, a guelra é vermelha, o cheiro é suave, a pele está brilhante e as escamas firmes. Se você apertar a carne, ela deve voltar à posição rapidamente. 

Hortaliças e frutas: Para consumo, não devem apresentar partes ou casca amolecidas, manchadas, mofadas ou de cor alterada; polpa amolecida com mofo; folhas, raízes e talos murchos, mofados ou estragados; qualquer alteração na cor normal; qualquer modificação no cheiro característico; e consistência alterada, esponjosa.       

Cuidados na infância
A alimentação das crianças também merece atenção. A nutricionista da Serlares alerta que é preciso definir horários para as refeições. “Ficar o dia todo em casa sem atividades faz com que a criança tenha mais vontade de comer. A ideia é organizar atividades, passeios para evitar o ócio e determinar o horário das refeições pode ajudar muito. Além disso, fazer combinados com relação ao consumo de doces, e os pais devem determinar quantas vezes na semana poderá ser consumido. A dica é, ao invés de oferecer balas e outros industrializados e pobres em nutrientes, os pais podem experimentar levar o filho (a) para a cozinha e fazer um bolo de chocolate juntos, pois faz com que aproxime a criança com os alimentos”, finaliza.