Vestir bem e consumir menos: Como um guarda-roupa cápsula pode ajudar

Consultora de estilo explica como o método criado em 1970 contribui para quem quer um guarda-roupa versátil e sem excessos


Você se sente perdido quanto ao seu próprio estilo ou tem dificuldade de comprar peças que se combinem? Você tem muitas roupas, mas, ainda assim, tem dificuldades na hora de se vestir? Se você respondeu sim para pelo menos uma dessas perguntas, é provável que os princípios do armário cápsula possam te ajudar. Essa metodologia já tem quase 50 anos e foi criada pela estilista inglesa Susie Fax, que acreditava que as mulheres deveriam ter apenas um número limitado de peças versáteis e atemporais no guarda-roupa. Em pleno 2019, o método tem reaparecido, muito atrelado ao consumo mais equilibrado e consciente. 

Como começar um armário cápsula?

Para a consultora de estilo Thalita Faheina, nenhum começo é mais indicado que o autoconhecimento: “Antes de tudo, eu preciso saber o que quero e o que não quero ser, não apenas no meu visual, mas na vida. Como eu vou recomeçar meu guarda-roupa, escolhendo poucas peças, se eu nem sei o que combina com meu estilo, o que harmoniza com meu rosto e corpo e o que eu quero transmitir para mim e para os outros? Corre o risco de eu apenas ficar mais confusa e desestimulada”. Ela acrescenta que algumas pessoas são mais autônomas e conseguem se descobrir muito bem sozinhas, mas outras precisam de uma ajudinha profissional para trilhar esse caminho.

Quantas peças devo escolher?

Se você já ouviu falar um pouco sobre armário cápsula, vai lembrar que existe um número específico: 37. Mas, calma! Essa é a quantidade geralmente usada pelas adeptas do método no exterior, onde as quatro estações são bem definidas, e elas trocam as peças quatro vezes ao ano. Mas isso não é regra. A ideia principal é criar um guarda-roupa funcional e se desafiar a usar a criatividade na hora de combinar e evitar novas compras. Com o tempo, você vai começar a entender qual a quantidade certa de roupas para atender à sua rotina. Assim como as gringas, você pode determinar um período de tempo para fazer uma nova seleção de peças, como de três em três meses. Ninguém precisa carregar os mesmos looks para o resto da vida.


O que entra no armário cápsula?

O armário cápsula contemporâneo tem de 20 a 40 peças, mas sem contar com acessórios e itens especiais, como roupas de academia e de praia. “Ele deve se sustentar sozinho, ou seja, em geral, não se mistura as roupas do cápsula com as outras, e deve ser revisto a cada seis meses, avaliando a necessidade de substituir peças ou reformular a estratégia, adaptando-o às necessidades do período”, explica a consultora.