Você sofre com dores crônicas? Técnica promete acabar com dores adquiridas também na pandemia

Dra. Claudia Brito uma das dez especialistas em AtlasProfilax atende em Salvador

Ansiedade, enxaqueca, fibromialgia, tendinite, bruxismo, distúrbios da ATM, síndrome do túnel do carpo, estresse, hérnia discal, cervicalgia, lombalgia, síndromes miofasciais, refluxo, tensão muscular e outros. Em sessão única, mas com resultado de autocura por dois anos, o AtlasProfilax promete ajudar a melhorar todos esses problemas.

Criada na Suíça, a técnica atua na musculatura para alinhar a distribuição dos pesos do corpo e da cabeça. Segundo a Dra. Claudia Brito Bezerra, uma das dez especialistas que aplicam a técnica no Brasil, através de um aparelho de vibro compressão e método não invasivo em pontos específicos da nuca, o Atlasprofilax estimula o corpo a se reorganizar, descomprimindo ele na base da raiz nervosa, vascular e muscular. “O processo de reorganização pode durar até dois anos depois da aplicação da terapia. Em 85% dos casos a resposta é imediata”, afirmou.

Para a médica Caroline Pólvora, a qualidade de vida melhorou muito após aplicação da técnica. “Eu sentia várias dores no trapézio e muitas crises de enxaqueca. Após 30 dias da aplicação realizada por Dra. Claudia, não apresentei crises de enxaqueca e as dores melhoraram consideravelmente”, pontuou.
Outra paciente satisfeita com o resultado é a professora da Universidade Federal do Sul da Bahia Maristela Midlej.  “Melhorei as dores de cabeça que eram intensas, dores de pescoço e fadiga. Após 30 dias da sessão já não tenho mais insônia”, relatou.


A terapia
Desenvolvido em meados da década de 1990, pelo médico suíço René C. Shumperli, o AtlasProfilax, como é chamado o método de alinhamento do Atlas, chegou ao Brasil há 4 anos, sendo que somente dez profissionais brasileiros estão habilitados para aplicar a terapia. Um deles, a fisioterapeuta Dra.Claudia Brito se encontra na Bahia com atendimento regular em Salvador, Itabuna e São Paulo.
Sem representar riscos para a saúde, sem ser invasivo e sem usar medicamentos, o método AtlasProfilax, em uma só sessão, começa um processo de desintoxicação e relaxamento das fáscias e músculos, o qual busca melhorar a qualidade de vida, a postura, a coordenação, o equilíbrio, a flexibilidade, reduzir a dor crônica, aumentar a atenção e a concentração.

Acompanhamento
Segundo Dra.Claudia Brito, a terapia Atlasprofilax tem objetivo de corrigir o desajuste intervertebral menor do Atlas (DIM). “A sessão consiste na explicação sobre ela, preenchimento de ficha (anamnese), realização de testes, aplicação da terapia por meio de um aparelho. Após a terapia, são feitas a reaplicação dos testes e as recomendações pós-procedimento. Depois da primeira sessão, existe um retorno de acompanhamento.
Quando o resultado não é imediato, eles surgem gradualmente, mas não há risco de retrocesso, pontua especialista. “As mudanças podem ir ocorrendo gradativamente em até 2 anos e nos outros 15% dos casos, para os pacientes que não relatam melhora, no retorno, são passadas orientações de atividades complementares, que após a aplicação do AtlasProfilax, terão mais efetividade, tais como o Pilates e Liberação Miofascial”.